Home    Colunista    Wagner Santos    Mais ódio a Lula que amor a Bolsonaro

Mais ódio a Lula que amor a Bolsonaro

Por Wagner Santos

07.12.2017

 

 

 

Nada une tão fortemente como o ódio - nem o amor, nem a amizade, nem a admiração.

Anton Tchekhov

 

A recente passagem dos presidenciáveis Jair Bolsonaro e Lula pelo Espírito Santo causaram frisson. São os dois políticos apontados como líderes na preferência popular pelos institutos de pesquisa, representando cada um seu extremo à direita e à esquerda.

 

É possível notar que o apoio crescente a Bolsonaro ainda é muito menor do que o ódio declarado a Lula, nas publicações feitas pelo jornalfato.com.br no portal e também nas redes sociais e aplicativos de mensagens.

 

O PT, reconhecidamente, tem dificuldades no Espírito Santo. Dilma se elegeu duas vezes sem ganhar um turno sequer por aqui. E é o ódio a ele que parece alimentar o crescimento de seu extremo oposto, representado, atualmente, por Bolsonaro.

 

É claro que as redes sociais devem ser analisadas com parcimônia, pois nelas, as opiniões tendem a ser mais contundentes e exageradas do que no tradicional tête-à-tête.

 

Ela amplifica as paixões e tende a perenizar as diferenças, mas dá indicativos de como pensa a minoria barulhenta que, mesmo neste ambiente, costuma se expressar com mais frequência e vigor.

 

A maioria, silenciosa, não está à esquerda, nem à direita – as pesquisas mostram isso -  mas pode ser levada para um ou outro lado, caso o impasse que se aprofunda desde 2014 continue sua trajetória e que mais ao centro não se encontre candidato convergente.

 

Sobe

Victor Coelho

O prefeito de Cachoeiro, Victor Coelho, tem cometido alguns acertos administrativos importantes em sua gestão, embora sejam medidas simples. Uma delas é a regulamentação da remoção de veículos abandonados nas ruas de Cachoeiro, algo de repercussões urbanísticas e, até, de saúde pública.

 

Desce

Comércio

Os comerciantes não andam lá muito animados com o Natal em Cachoeiro. O clima de pouco otimismo casa com o momento em que lojas tradicionais, como Dadalto e Fabiana, cada qual por seu motivo, fecham as portas às vésperas daquela que deveria ser a melhor data para vendas.

 

DESTAQUE. O vereador Diogo Lube realiza hoje, no plenário da Câmara, audiência pública sobre o Rio Itapemirim.  O biólogo e presidente do Comitê Hidrográfico da Bacia do Rio Itapemirim, Paulo Breda, é um dos convidados e vai apresentar diagnóstico sobre a situação das águas na região. "Apesar das recentes chuvas terem aumentado o nível do rio, é preciso fazer buscar soluções que não sejam paliativas ou temporárias para a recuperação da bacia”, diz Lube.  A reunião é aberta ao público e acontece de 14h00 às 17h00

 

Mas, hein?!

Não faz muito sentido a Câmara de Cachoeiro pagar pela transmissão de sua sessão e, corriqueiramente, ter a transmissão interrompida antes das votações dos projetos de Lei, por conta da Voz do Brasil. Já se pensou em fazer a sessão mais tarde, para atrair público, mas o segredo pode estar em fazê-la mais cedo, para alcançar mais gente pelas ondas do rádio, da internet e repercussão nos impressos.

 

Vias de FATO

De maneira geral, os políticos se comunicam pouco e mal com seu eleitorado. Têm algumas iniciativas interessantes, mas pouca gente fica sabendo.

 

A Prefeitura de Cachoeiro tem conseguido desembaraçar o licenciamento ambiental para empreendimentos importantes como a nova planta industrial da Selita e sede da Multivix.

 

Eleito em disputa contra eles, o prefeito de Cachoeiro, Victor Coelho está cada vez mais próximo de expoentes da velha guarda, como Theodorico Ferraço.

 

A proximidade tem explicação pelo ponto de convergência que se percebe entre eles, que é o ex-governador Renato Casagrande (PSB), com vistas às eleições do ano que vem.

 

Com o secretário de Administração Rodrigo Magnago, já são seis as baixas no secretariado de Victor Coelho. Todos pediram para sair. Os motivos são diversos.

 

 

Comentários


(28) 3511-7481

 

es.fato@terra.com.br

redacao@jornalfato.com.br

 

Faça parte de nosso Facebook!

 

© 2016 Jornal Fato. Todos os direitos reservados.