Home      Cultura

Dança promove a inclusão social em Cachoeiro

Projeto social apoiado pelCrianças dos bairros Alto Eucalipto e Zumbi, em Cachoeiro de Itapemirim, recebem apoio de duas cooperativas

30.12.2016

 

 

 

Projeto social apoiado pela Selita e Sicoob Sul oferece aulas gratuitas de balé a mais de 70 meninas carentes (Foto: Divulgação)

 

Cerca de 70 meninas com idade entre três e 18 anos, dos bairros Alto Eucalipto e Zumbi, em Cachoeiro de Itapemirim, recebem gratuitamente aulas de balé e vem conquistando a cidade. Elas fazem parte do Projeto Frei João, que tem iniciativa da Pastoral da Criança e possui apoio da Selita e do Sicoob Sul.

 

De acordo com a professora e coordenadora das aulas de balé, Rita Pimentel, o apoio das cooperativas é fundamental para que o projeto seja mantido.

 

 “Estamos neste trabalho há 17 anos e há oito meses passamos a integrar o Projeto Frei João. Graças a Deus que recebemos esta ajuda da Selita e do Sicoob Sul, pois é com a verba destinada que compramos uniformes, sapatilhas, tecidos, lanches e conseguimos pagar os professores. A Selita também ajudou na construção do salão anexo a Igreja Católica, onde são realizadas as aulas”, conta a professora Rita.

 

Ela diz ainda que mesmo com o apoio ainda encontram dificuldades. “Gostaríamos de ter um espelho, que ajudaria muito as aulas a fazerem os movimentos. O sonho mesmo é ter um local só nosso, com toda infraestrutura necessária. Temos certeza que um dia ainda o conseguiremos”, revela. Quanto a importância do projeto, ela assinala a importância do resgate social.

 

“Temos muitas meninas rebeldes, com histórico de violência, drogas. Mas que quando chegam aqui enxergam novas possibilidades. Nossa principal meta é ensinar disciplina e mostrar que é possível se empenhar e alcançar um objetivo, que é a dança. Elas se encantam e fazem de tudo para poder continuar no projeto”.

 

As duas cooperativas sinalizaram que continuarão dando apoio ao projeto. Segundo o presidente do Sicoob Sul e Selita, Rubens Moreira, os recursos estão garantidos para 2017. “Estamos colocando em prática o sétimo princípio do cooperativismo. É nosso dever colaborar com estas crianças. Não só porque elas estão próximas de nós, mas é uma forma de retribuirmos a confiança da comunidade”, finaliza.

 

 

 

 

Comentários


(28) 3511-7481

 

es.fato@terra.com.br

redacao@jornalfato.com.br

 

Faça parte de nosso Facebook!

 

© 2016 Jornal Fato. Todos os direitos reservados.