Home      Cultura

Jurista relaciona a fé com os Direitos Humanos

03.01.2017

 

 

 

O escritor e juiz aposentado João Baptista Herkenhoff destaca que cada povo tem de ser respeitado na escolha de seu destino e de suas estratégias de viver (Foto: Divulgação)

 

Ailton Weller

 

Uma análise sobre a questão dos Direitos Humanos e os Valores Humanistas nas mais diversas tradições religiosas e filosóficas da Humanidade é a síntese livro "A Fé e os Direitos Humanos" que o cachoeirense João Baptista Herkenhoff acaba de lançar pela Porto de Ideias Editora.

 

Segundo o autor, ele trata de fé com respeito que o tema exige. "É um sentimento de total crença em algo ou em alguém, independente de evidência que comprove a veracidade daquilo em que se crê. Há uma permanente contradição dialética entre Fé e Dúvida, a dúvida questionando a Fé e, em sentido contrário, a Fé apaziguando e aquietando a dúvida", defende.

 

Parafraseando o papa Francisco, Herkenhoff destaca que cada povo tem de ser respeitado na escolha de seu destino e de suas estratégias de viver. “Como disse o sumo pontífice, os direitos humanos são violados não só pelo terrorismo, a repressão, os assassinatos, mas também pela existência de extrema pobreza e estruturas econômicas injustas, que originam as grandes desigualdades”, ressalta.

 

O autor aponta que, durante muito tempo, a Igreja Católica, que é a igreja cristã majoritária no Brasil, esteve de costas, não só diante dos direitos humanos, mas diante da própria modernidade.

 

“De certa forma, na prática, unindo-se aos poderosos, construindo capelas em fazendas onde os trabalhadores eram explorados, celebrando casamentos pomposos em capelas privadas de famílias ricas e divorciadas do sentimento de Justiça Social, a Igreja abençoava o sistema opressor”, avalia.

 

A obra

 

Herkenhoff conta que o livro foi ‘brotando’ no seu espírito, pouco a pouco, através das muitas leituras que ele verificou sobre a ideia concreta de Direitos Humanos, com essa denominação ou diferente interpretação. “Tudo isso está presente na caminhada do Cristianismo e de outras religiões. Decidi então abarcar tudo isto num livro”, revela.

 

Sobre o autor

 

 

João Baptista Herkenhoff nasceu em 19 de junho de 1936, em Cachoeiro de Itapemirim, se tornou bacharel pela antiga Faculdade de Direito do Espírito Santo que depois veio a integrar a Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), na turma de 1958. Mestre em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1974/75).

 

Promotor de Justiça substituto (1965) – 1º lugar no concurso público de títulos e provas. Juiz de Direito, a partir de vinte e um de dezembro de 1966 – 1º lugar no concurso público de títulos e provas.

 

Pós-doutoramento na Universidade de Wisconsin, Estados Unidos da América (1983-84) e pela Universidade de Rouen, França. Foi escolhido Cachoeirense Ausente Número 1 (1985) e, entre outras condecorações, foi agraciado com o prêmio nacional de Direitos Humanos ‘Heleno Fragoso’, em 2002.

 

Hoje, aposentado na magistratura e no magistério universitário, e residindo em Vila Velha, dá palestras por todo o Brasil, escreve para jornais e revistas. Já publicou 50 livros e tem outros no prelo, prontos para sair.

 

Serviço
 
Título do livro: A Fé e os Direitos Humanos
Editora: Porto de Ideias Editora, São Paulo
Autor: João Baptista Herkenhoff
Número de páginas: 80. Preço: R$ 25,00.
Telefone da Editora: 11. 3884-3814
Telefone do autor: 27. 3389-5661
Email do autor: jbpherkenhoff@gmail.com
Homepage da editora: www.portodeideias.com.br
Homepage do autor: www.palestrantededireito.com.br

 

 

Comentários


(28) 3511-7481

 

es.fato@terra.com.br

redacao@jornalfato.com.br

 

Faça parte de nosso Facebook!

 

© 2016 Jornal Fato. Todos os direitos reservados.