Home      Cultura

Produções de oito estados classificadas ao Cine.Ema

O evento será realizado nos dias 30 de junho e 01 de julho com o tema: “Memória das águas - De onde vem a água do rio?”

21.04.2017

 

 

 

Foram escolhidas 15 produções nos estilos de ficção, animação e documentário para concorrer ao troféu “Burarama” (Fotos: Divulgação)

 

Ailton Weller


Filmes de oito Estados brasileiros, num total de 15 produções nos estilos de ficção, animação e documentário, foram selecionados para concorrer ao troféu “Burarama” na 3ª edição do Festival de Cinema Ambiental de Cachoeiro de Itapemirim. O evento será realizado nos dias 30 de junho e 01 de julho com o tema: “Memória das águas - De onde vem a água do rio?”.

 

Foram classificados trabalhos de cineastas dos estados doMato Grosso, Goiás, Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, Paraíba, Distrito Federal e Pernambuco.A curadoria, composta por Léo Merçon, Ilka Westermeyer, do Instituto Últimos Refúgios, e Roberta C. Fassarella, avaliou cerca de 100 obras cinematográficas de todo o Brasil.

 

Meio ambiente

 

Com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento socioambiental da comunidade, a Odebrecht Ambiental e a ANA, Agência Nacional de Águas, são algumas das empresas e instituições parceiras do festival. Os vencedores serão premiados em cada categoria com o Troféu “Burarama”, além do prêmio de votação popular.

 

Buscando fazer do distrito cachoeirense uma referência cultural e turística no sul capixaba, o festival foi pensado para valorizar a Pedra da Ema localizada no distrito. A pedra leva este nome por estampar em sua superfície a figura de uma Ema, transformando-se num símbolo da região.

 

Filmes selecionados:

 

Capibaribe, da Nascente a foz, de Canário Caliari | Documentário. 20minutos, PE
Maria Cachoeira, de Pedro Carcereri | Ficção 11min, MG
Macacada, de Duda Larson | Animação.  4min, SP
Enquanto Canto, de Sil Azevedo | Fic. 15min, RJ
Rio Verdadeiro, de Hidalgo Romero | Doc. 16min, SP
Louça de Deus, de Eudaldo Monção Jr. | Doc. 13min, SP
A piscina de Caíque, de Raphael Gustavo da Silva | Fic. 15min, GO
Cheiro de Melancia, de Maria Cardozo | Fic. 16min, PE
Pato-mergulhão: Vida e novas vidas, de Sávio Freire Bruno | Doc. 03min, RJ

Uma Aventura na Caatinga, de Laercio Ferreira Filho | Ani. 12min, PB

Meu Rio Vermelho, de Rafael Irineu Alves Lacerda | Doc. 20min, MT
Zoom, de Aristhotelis Tadeu Tiradentes | Fic. 11min, ES

Andar de Trem, de Duda Larson | Ani. 03min, SP
Berço das Águas, de Wesley Gondim | Doc. 17min, DF

Animais, de Guilherme Alvernaz | Ani. 12min, SP

 

O início do festival  

 

O Cine.Ema – Festival de Cinema Ambiental e Sustentável de Burarama-, nasceu da ideia de valorizar a Pedra da Ema, no distrito cachoeirense, principal rota turística de Cachoeiro de Itapemirim. A pedra, que de acordo com a posição do sol forma a figura perfeita de uma Ema, é conhecida nacionalmente, sendo uma das referências naturais de Cachoeiro de Itapemirim. 

 

 

 

 

 

 

Comentários


(28) 3511-7481

 

es.fato@terra.com.br

redacao@jornalfato.com.br

 

Faça parte de nosso Facebook!

 

© 2016 Jornal Fato. Todos os direitos reservados.