Home      Cultura

Novidades geram mais visitas à casa de Roberto Carlos

O aumento é um dos dados divulgados pela prefeitura sobre o casa, que agora funciona em novo horário, permanecendo aberta por mais tempo

11.08.2017

 

 

 

Dados mostram também que o cachoeirense tem visitado mais o local (Foto: Divulgação/PMCI)

 

O imóvel onde o cantor Robertos Carlos nasceu e morou, em Cachoeiro, está recebendo mais visitantes da própria cidade. O aumento é um dos dados divulgados pela prefeitura sobre o casa, que agora funciona em novo horário, permanecendo aberta por mais tempo.

 

Os números comparam o primeiro semestre deste ano com o mesmo período do ano passado, quando a cidade recebeu um grande show em comemoração aos 75 anos do cantor. Ele se apresentou no estádio do Sumaré.

 

O evento, claro, trouxe na época mais turistas à cidade e ao local, onde funciona a Casa de Cultura Roberto Carlos. De acordo com o coordenador, Gilver Wichello, as mudanças recentes, não apenas no horário mas também no modo de receber o visitante, foram primordiais para que a média se mantivesse.

 

“Essa é uma grande conquista para nós como equipe. Naquele semestre do show, 2.889 pessoas passaram pela casa. Agora, no primeiro semestre deste ano, foram 2.880 pessoas, mesmo sem um evento daquele porte”, comemora.

 

Os cachoeirenses contribuíram bastante para esses bons números, pois a incidência desses visitantes foi 31% maior. Neste ano, quase 900 conterrâneos do Rei já entraram para conhecer um pouco mais de sua vida e trajetória musical.

 

Visitas guiadas e música ao vivo

 

Entre as novidades para atrair e conquistar o público estão as visitas guiadas e a própria equipe de atendimento. Foram priorizados servidores que já atuam na área da música, e assim o visitante quase sempre pode contar com música ao vivo nos cômodos da casa, principalmente ao violão.

 

Além de tocar e cantar, o guia fala um pouco sobre os principais itens em exposição nos cômodos, e a história de Roberto Carlos é contada a partir daí. Quem visita acaba conhecendo um pouco, também, sobre Cachoeiro.

 

Menos vandalismo

 

Como a casa fica agora acessível também no fim de semana e no feriado, o horário contribuiu para os bons números. Ao todo, foram 1034 pessoas nesses dias: uma fatia de 36%. A maior parte dessas visitas ocorreram em sábados: quase 600 pessoas.

 

O maior movimento em dias assim ajuda também a manter o imóvel e os itens ali mais seguros. “Neste ano, não tivemos evento negativo, como furtos, invasão para uso de droga ou arrombamentos. Temos agora também escala mais ampla de vigilância, com mais homens para tomar conta desse patrimônio tão importante para Cachoeiro”, destaca Gilver.

 

 

 

 

Comentários


(28) 3511-7481

 

es.fato@terra.com.br

redacao@jornalfato.com.br

 

Faça parte de nosso Facebook!

 

© 2016 Jornal Fato. Todos os direitos reservados.