Home      Cultura

Livro de capixaba é eleito o melhor nacional em 2017

Obra conta a jornada dos cavaleiros templários, que fizeram em princípios do século 13 o transporte das relíquias sagradas

03.01.2018

 

 

 

Trata-se da obra de fantasia medieval “Monge Guerreiro”, do escritor e jornalista cachoeirense Romulo Felippe (Foto: Divulgação)

A obra de fantasia medieval “Monge Guerreiro”, do escritor e jornalista cachoeirense Romulo Felippe, foi eleito o melhor livro nacional em 2017. O título foi conquistado através da disputada enquete realizada pelo Reino dos Livros/Acervo do Leitor, grupo que reúne mais de 54 mil apaixonados leitores e é considerado o maior da América Latina.

 

Além de votos de todo o país, o capixaba também recebeu votos de países como Peru e Portugal. “É uma honra para um escritor conquistar essa vitória, prova de que a literatura nacional está não apenas se consolidando mas também ajudando a formar uma nova geração de leitores”, afirma Romulo Felippe.

 

Livro com 422 páginas, “Monge Guerreiro” foi lançado oficialmente em janeiro de 2017. Em abril o escritor estreante assinou contrato com a italiana Newton Comptom Editori para publicar sua obra na Europa em fins de 2018. O livro também foi traduzido para o inglês com uma tiragem inicial, e independente, intitulada “Warrior Monk”. O próximo passo é a busca por um grande selo literário no mercado americano.

 

Maior especialista em literatura fantástica do país, o editor do Reino dos Livros Diego Ribeiro destaca o potencial do livro do autor capixaba. "A vitória do Monge Guerreiro pode impressionar mas não me surpreende. Tive a oportunidade de ler esta obra no começo do ano, em seu lançamento, e afirmei na época, e continuo dizendo, que é um dos melhores livros de Fantasia que li em 2017, incluindo aí os grandes lançamentos internacionais”, destaca.

 

O crítico literário vai além: “Romulo Felippe mescla o Fantástico e a Ficção-histórica com perfeição, nos entregando uma emocionante aventura sobre redenção repleta de emoção, ação e personagens marcantes. O que falar mais? Um livraço! Era apenas uma questão de tempo para esta obra conquistar o Brasil e se espalhar pelo mundo". O editor-chefe Artur Moraes, um dos críticos mais renomados do país, complementa: “apenas vislumbrem o quão bela é a edição desta obra”.

 

A lista dos cinco melhores livros lidos em 2017, segundo a pesquisa do Reino dos Livros/Acervo do Leitor, ficou assim: “Monge Guerreiro” em primeiro, seguido de “Corações nas Sombras”, de Allan Francis; “Crônicas da Lua Cheia”, de Clecius Duran; “A Canção dos Shenlongs”, de Diogo Andrade; e “A Face dos Deus”, de Gleyzer Wendrew.

 

O livro do escritor capixaba conta a jornada dos cavaleiros templários, que fizeram em princípios do século 13 o transporte das relíquias sagradas. A obra reúne história e ficção. Foram cinco anos de pesquisas de campo visitando cerca de 50 castelos e vilarejos em 12 países da Europa. No dia 20 de fevereiro, no Shopping Vitória, Romulo Felippe lança seu novo livro: o romance com viés dramático “O Farol e a Tempestade”.

 

 

 

 

Comentários


(28) 3511-7481

 

es.fato@terra.com.br

redacao@jornalfato.com.br

 

Faça parte de nosso Facebook!

 

© 2016 Jornal Fato. Todos os direitos reservados.