Home      Geral

Vizinhos do ‘Paulo Pereira Gomes’ reclamam fechamento da unidade

06.01.2017

 

 

 

A desativação do PPG ocorreu no dia 27 de dezembro e a reforma não teve prazo de conclusão divulgado (Foto: Dayane Hemerly)

 

Dayane Hemerly/Leandro Moreira

 

Os moradores do Bela Vista, bairro onde fica o pronto atendimento ‘Paulo Pereira Gomes’, reclamam do fechamento da unidade, que passa por reformas. Neste período, os serviços são ofertados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), recém-inaugurada, no bairro Marbrasa. Cerca de 10 quilômetros separaram os dois bairros.

 

A cabeleireira Rafaela Frade, de 22 anos, afirma que foi muito ruim a paralisação dos atendimentos no Paulo Pereira. Ela, que sofre de problemas de rins, ia à unidade com frequência.

 

“Tenho crises frequentes e, por isso, sempre estava lá sendo atendida, porque é próximo à minha casa e ao meu trabalho. Agora, imagina ter que pegar dois ônibus para chegar ao Marbrasa?”, disse. Por outro lado, ela reconhece que, antes, havia a mesma dificuldade para quem morava distante dali. “Mas, aqui é um bairro mais carente e nem todo mundo tem condições de ir até lá”.

 

A desempregada Maria do Carmo, de 57 anos, contou que já utilizou o pronto atendimento. “Eu sou hipertensa. Certa vez, passei mal durante à noite e meu filho me levou andando para o Paulo Pereira. Se eu passar mal de novo não tenho carro pra ir até um bairro tão longe”.

 

O estudante Lucas Noel, 27, avalia que não pensaram na dificuldade que haveria para algumas pessoas de se locomover até o local provisório de funcionamento. “Poderia ter sido feita a reforma de modo que as atividades não fossem paralisadas totalmente. Mais uma vez, a população sofre com as consequências de uma ação mal planejada pelo governo”.

 

Maria da Glória, de 47 anos, é pequena empresária e não utilizava o ‘Paulo Pereira’. Porém, considera que a situação ficou ruim para os moradores do bairro. “Não é uma boa alternativa, porque tanta gente aqui precisa e faz falta! Como esse povo vai parar lá no Marbrasa pra buscar atendimento? Tem pessoas que não conseguem chegar até lá. Precisa de uma reforma, isso é fato, mas piorou de um lado”.

 

UPA

 

Ao todo, mais de R$ 4,5 milhões foram investidos na construção e no aparelhamento da UPA do Marbrasa, que fica na rua Horacy Amarantes Mattos. A desativação do PPG ocorreu no dia 27 de dezembro e a reforma não teve prazo de conclusão divulgado. Por lá, foi mantido somente o funcionamento dos serviços de raio-x, ultrassonografia, odontologia, laboratório de prótese dentária, central de esterilização e imunização.

 

 

Comentários


(28) 3511-7481

 

es.fato@terra.com.br

redacao@jornalfato.com.br

 

Faça parte de nosso Facebook!

 

© 2016 Jornal Fato. Todos os direitos reservados.