Home      Geral

Reunião discute Ocupação Social em Cachoeiro

14.07.2017

 

 

 

Foto: Assessoria de Comunicação/SEDH

 

A equipe da Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDH) esteve nos municípios de São Mateus e Pinheiros, nesta quinta-feira (13), e de Cachoeiro de Itapemirim, na última terça (11), para apresentar os dados da pesquisa de campo feita nas comunidades atendidas pelo Programa Ocupação Social.

 

Nesta sexta (14), a atividade acontece no bairro Castelo Branco, em Cariacica, a partir das 19 horas, na Igreja Assembleia de Deus, localizada na Rua Rio Solimões, nº 16. “É a oportunidade que a comunidade tem de nos falar mais uma vez o que querem no seu bairro. Apresentamos dados da pesquisa e colhemos dos moradores novas informações e críticas para sempre aperfeiçoar nosso trabalho”, explicou o secretário de Direitos Humanos, Julio Pompeu.

 

Música nos bairros

 

Durante as reuniões, todas realizadas nos bairros e sempre com a presença do secretário Pompeu, ainda foram apresentadas as ações que já estão em andamento, a exemplo do Fames nas Comunidades, com inscrições abertas até a próxima terça (18). Só acessar a página www.direitoshumanos.es.gov.br ou o site www.fames.es.gov.br.

 

Os quatro municípios, assim como Vila Velha, com o bairro Ulisses Guimarães, estão com inscrições abertas para os cursos gratuitos que a Faculdade de Música oferece nos bairros. “É o Governo indo até as comunidades para ensinar as crianças, os adolescentes e os jovens como a música pode fazer parte de suas vidas. Há aulas gratuitas de canto, de percussão e de violão, com 180 vagas para cada bairro”, salientou Pompeu.

 

Estão abertas inscrições para 900 vagas, de um total de 2,7 mil oportunidades criadas pela Fames para levar música e cultura até os moradores das áreas atendidas pelo Ocupação Social, chegando a 15 comunidades.

 

Ocupação Social

 

O Programa Ocupação Social, do Governo do Espírito Santo, tem como principal objetivo reduzir dos índices de homicídio entre os jovens, que historicamente representam 40% das vítimas de crimes contra a vida, no Espírito Santo.

 

São 25 bairros atendidos, entre Grande Vitória e interior, identificados como áreas de alta vulnerabilidade. Para mudar essa realidade, o Ocupação Social busca levar novas oportunidades ao público jovem, a exemplo de cursos profissionalizantes, de ações de promoção e formação em empreendedorismo, junto com projetos de geração de renda, acompanhados de atividades culturais e esportivas. Já são 10 mil oportunidades confirmadas para o ano de 2017.

 

 

 

Comentários


(28) 3511-7481

 

es.fato@terra.com.br

redacao@jornalfato.com.br

 

Faça parte de nosso Facebook!

 

© 2016 Jornal Fato. Todos os direitos reservados.