Jornal Fato

Cachoeiro de Itapemirim, ES, quarta, 23 abril 2014.

Você está aqui: Geral Notícia 2 Itapemirim comemora 196 anos de emancipação política

Itapemirim comemora 196 anos de emancipação política

O município mais antigo do sul Espírito Santo completa 196 anos nesta segunda-feira (27). Itapemirim começa a surgir quando fazendeiros baianos, no início do século XVIII, se interessam pelas terras férteis da região e se instalam onde hoje é a Vila de Itapemirim. Inicialmente, as terras itapemirinenses iam até a divisa com o estado de Minas Gerais e o rio Paraíba, no Rio de Janeiro. No entanto, o município perdeu bastante território e atualmente conta com um território de 554 quilômetros. “O primeiro ciclo da colonização de Itapemirim começa em 1710, quando fazendeiros baianos vêm para cá e fundam a Fazenda Caxangá. A povoação do município só acontece por volta de 1750, com a chegada de mineradores vindos de onde, hoje, fica o município de Castelo. Nesta época, Itapemirim pertencia à Vila de Guarapari e só conquistou sua independência política em 27 de junho de 1815, quando Dom João assina a emancipação e cria a Vila de Nossa Senhora do Amparo de Itapemirim”, conta o professor e historiador Luciano Moreno.

Deste tempo para cá, muitos municípios foram criados. O primeiro deles, Cachoeiro de Itapemirim, conquistou sua emancipação em 1867 e se tornou o município mais importante do sul do Estado. O último município a se emancipar foi Marataízes, em 1997, ficando com boa parte do litoral itapemirinense.

“A história do nosso município aparece de diversas formas nos livros e muitas vezes com datas equivocadas. Eu conto de acordo com o que tive acesso em documentos da época, disponibilizados a mim pela Câmara Municipal. Nossa história é riquíssima e mostram que Itapemirim já foi um dos mais importantes municípios do Estado, por conta de sua localização estratégica, abrangendo o litoral e as divisas com os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro”, explica Luciano Moreno.

 

Visual que encanta

 

A riqueza visual oferecida por Itapemirim encanta os olhos de turistas e moradores. Belas praias, restaurantes à sombra de montanhas e comunidades interioranas que chamam atenção pela simplicidade fazem parte da rota turística do município. Para melhor orientar os visitantes, um guia contendo os principais pontos turísticos foi elaborado para apresentar o município e fazer do passeio uma experiência única. O guia faz parte do circuito turístico Caminho das Pedras e do Mar, desenvolvido no ano passado.

 

O circuito traz opções de gastronomia, artesanato, hospedagem e esportes radicais, além de apresentar as belezas naturais de Itapemirim. Ao todo, 29 empreendedores tiveram a oportunidade de apresentar seus serviços e produtos no guia do circuito, que conta com o endereço, telefone e horário de funcionamento de cada estabelecimento cadastrado.

 

“Nós somos o único município do sul do Estado a ter um guia com o circuito turístico tão completo. Estamos trabalhando forte para trazer o turista para o município não apenas durante o verão, mas na baixa temporada também. Temos que mostrar que Itapemirim possui mais que belas praias. Nós temos muita história para contar”, afirma a secretária municipal de Cultura, Luciá Sampaio.

 

 

Douglas Nunes da Silva

Itapemirim comemora 196 anos de emancipação política