Jornal Fato

Cachoeiro de Itapemirim, ES, segunda, 28 julho 2014.

Você está aqui: Geral Notícia 2 Visa Vale rejeitado em vários supermercados

Visa Vale rejeitado em vários supermercados

O ticket alimentação Visa Vale não será mais aceito em alguns supermercados do Estado a partir do segundo semestre. O motivo, segundo a Associação Capixaba de Supermercados (Acap), são as taxas "abusivas" cobradas.

Elas, informa a entidade, podem custar de 5 a 10% das operações. Esse acréscimo, diz a Acap, foi uma decisão unilateral da administradora do cartão.

A partir do dia 16 de julho, Extrabom, Carone, Perim, Casagrande e Epa deixam de aceitar o ticket. Em Cachoeiro de Itapemirim, o cartão, porém, vai continuar sendo recebido no Supermercado Rodrigues. Já o Hortifrut informa que vai se posicionar sobre o assunto somente na próxima semana.

A ordem de não aceitar o cartão partiu da matriz, segundo o gerente do Supermercado Casagrande de Cachoeiro, Felipe Gonçalves. Ele estima que, por conta da medida,  a filial do município perca aproximadamente 7% dos clientes.

“Foi precipitada a decisão, poderiam ter negociado para nenhuma das partes serem lesadas”, avalia Gonçalves.

O gerente de uma empresa de calçados, Altivo Carreiro, conta que o cartão o auxilia no orçamento doméstico há oito anos e, a partir de julho, só vai ter uma opção para fazer as compras. A analista de Recursos Humanos da empresa, Dayana Matias, diz que ficou surpresa com a medida.

“Considerando o nível de importância que o Visa Vele tem para nossos colaboradores, iremos procurar uma alternativa que possa adequar ou substituir o benefício existente”, conclui ela.

Com essa decisão, mais de 300 mil trabalhadores que estão inseridos no Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), podem ter dificuldades para encontrar estabelecimentos comerciais que aceitam cartão-alimentação. O PAT é um programa de complementação alimentar no qual o governo, empresas e trabalhadores partilham responsabilidades.

Atualmente, sete operadoras de ticket atuam no Estado, segundo dados do governo federal. Dessas, há uma que atende mais de 170 mil pessoas, a Comprocard, que também está sendo rejeitada, assim como a Visa Vale, que assiste a quase 100 mil trabalhadores.

A Acaps divulga que está em negociação com uma grande empresa de ticket que não cobrará taxa de administração e ainda vai repassar para o lojista o valor das compras em dois dias.

A empresa administradora do cartão Visa Vale diz que, por enquanto, não vai se pronunciar sobre o caso.

 

 

Visa Vale rejeitado em vários supermercados