Jornal Fato

Cachoeiro de Itapemirim, ES, sexta, 19 setembro 2014.

Você está aqui: Polícia Notícia 3 Operação interestadual desmantela quadrilha

Operação interestadual desmantela quadrilha

E-mail Imprimir PDF

A polícia tirou de circulação uma quadrilha especializada em assaltos e arrombamentos, que agia na Região Sul do Espírito Santo, além do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Três pessoas foram presas, entre elas o homem apontado como líder do bando, numa operação que contou com o apoio de policiais militares e civis de diversos municípios capixabas e mineiros. Outros envolvidos ainda são procurados.

As prisões ocorreram na semana passada, após um assalto em Muriaé (MG). Foi preciso uma mobilização interestadual de policiais civis e militares para capturar, em Alegre, Renato Alves da Silva, 30 anos, e Rafael Rocha Muniz, 24 anos, suspeitos de integrar a quadrilha, autuados em flagrante.

Com eles foram localizados vários bens roubados em Muriaé. Com várias delegacias mobilizadas em todo o Sul capixaba, Antonio Carlos Gomes Ramos, 45 anos, apontado como líder do grupo, foi pego em Guarapari.

Investigação começou

após assaltos em Itaipava

 

A investigação que resultou no desmantelamento da quadrilha de assaltantes começou há pouco mais de um mês, logo após dois assaltos com reféns em residências no balneário de Itaipava, em Itapemirim, nos dias 30 e 31 de outubro.

Vários bens foram roubados, além de veículos. O prejuízo estimado, em apenas um dos crimes, é de mais de R$ 80 mil. As investigações, segundo o delegado Edson Lopes Junior, apontaram que a quadrilha tinha base em Guarapari, de onde partiam para outros municípios da região e para os dois Estados vizinhos.

“Com o monitoramento, a equipe de policiais de Itapemirim conseguiu identificar que, 20 dias depois, a quadrilha realizou um grande arrombamento com grave prejuízo em Piúma”, relatou o delegado. Foi o mesmo trabalho que levou os policiais a tempo de efetuarem as prisões após o assalto em Muriaé.

 

Saldo

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão expedidos pelo juiz de Itapemirim. Em poder de Antonio Carlos e nas casas de Renato e Rafael, apontados como integrantes da quadrilha, a polícia apreendeu mais de R$ 70 mil em mercadorias.

A polícia acredita que a quadrilha age há anos. As investigações continuam. Outros envolvidos, embora com menor participação, segundo o delegado, são procurados. Já há a identificação de três receptadores.

A polícia espera que outras vítimas se apresentem, para que os bens apreendidos possam ser restituídos. Na delegacia, até o fechamento da edição, havia televisores, notebooks, casacos de couro, faqueiros, relógios e semijoias, bolsas, aparelhos celulares, entre outros produtos recuperados.

As vítimas devem comparecer à delegacia de Itapemirim munidas de boletins de ocorrência e comprovante dos bens.

 

 

 

Operação interestadual desmantela quadrilha