Desajuste Fiscal - Jornal Fato
Artigos

Desajuste Fiscal

O prefeito interino de Itapemirim, Thiago Peçanha (PSDB) baixou decreto de contenção de despesas no município


O prefeito interino de Itapemirim, Thiago Peçanha (PSDB) baixou decreto de contenção de despesas no município. O motivo? Arrecadação muito abaixo das expectativas no último bimestre. O déficit, no período, chega a R$ 20 milhões. A situação é de emergência financeira e todos os gastos estão proibidos, sem o aval do próprio prefeito e das secretarias municipais de Finanças, e de Planejamento e Gestão.

Estão vedados eventos de qualquer natureza, suspensas as autorizações para que servidores participem de cursos, feiras ou seminários. Também os pagamentos de horas-extras e abono de férias não serão mais permitidos. A medida atinge ainda contratos de prestação de serviço, aluguel e convênios que não sejam considerados prioritários.

Nenhum novo investimento poderá ser realizado durante a vigência do decreto, que vai até o dia 31 de agosto, no entanto, não afeta aqueles já em andamento. O decreto não explica as razões de queda tão grande na arrecadação.

Em nota, a comunicação da Prefeitura afirma que o decreto, na realidade, "trata-se de expediente que visa a resposta a questionamentos relacionados à nova era de ajustes fiscais nas contas de Itapemirim, o que, inclusive, tem atraído a atenção de diversos investidores, notadamente os de fora do Estado".

A nota também não explica a necessidade do ajuste fiscal justamente sobre o primeiro e único orçamento elaborado pela atual equipe de governo, que se mostra equivocado. E tenta atribuir as atitudes de agora a problemas herdados da gestão anterior. Tiago Peçanha administra o município desde abril de 2017, quando o titular do cargo, Luciano Paiva, foi afastado em decorrência dos vários processos em que é réu na Justiça.

DESTAQUE: O nome dela é Valquíria Pasinato, legítima representante da beleza das mulheres de Venda Nova

 

Sobe

Selita

Após conquistar sucesso empresarial em disputa de muitos anos, a Cooperativa Selita recebe o governador Paulo Hartung na sexta-feira, quando assinará Lei que aumenta de 7% para 12% a alíquota de ICMS para o leite longa vida que vem de outros estados. É reciprocidade às barreiras encontradas pelo leite capixaba, envasado aqui, quando vendido para outras unidades da federação.

 

Desce

Sem contato

Moradores informam que no distrito de Itaoca, a população está no sufoco. O telefone do pronto atendimento não funciona há pelo menos dois meses, dificultando a vida de quem precisa contatar a unidade de saúde até mesmo para solicitar ambulância. Solicitada a se manifestar sobre o assunto, e Prefeitura não o fez antes do fechamento desta coluna.

 

Mas, hein?!

Circula nas redes sociais a proposta de que se plante uma árvore para cada buraco encontrado nas ruas de Cachoeiro. Se houver adesão, será o primeiro caso de completa recuperação da Mata Atlântica. É buraco demais.

 

Vias de FATO

Com o lançamento de 22 livros na programação, a bienal Rubem Braga é incentivo e tanto para novos e também reconhecidos talentos. 

A atuação do empresário Camilo Cola como deputado federal rende frutos para os hospitais filantrópicos. Recursos que viabilizou continuam a ser liberados e possibilitam obras importantes.

 Não sem merecimento, seu nome será dado ao Centro de Diagnóstico por Imagem do Hospital Evangélico, em Itapemirim, que será inaugurado hoje. 

Em poucos dias deve terminar a aflição dos servidores da Prefeitura de Cachoeiro por conhecer o novo plano de cargos e salários. 

Prefeito proíbe novos investimentos após déficit de R$ 20 milhões. Decreto é tratado como ajuste fiscal, mas incide sobre orçamento elaborado pela própria gestão.


Dayane Hemerly Repórter Jornal Fato

Comentários

VEJA TAMBÉM...