Prefeitura atua contra uso irregular de espaços públicos por moradores de rua - Jornal Fato
Cidades

Prefeitura atua contra uso irregular de espaços públicos por moradores de rua

A força-tarefa que acontece hoje foi planejada antecipadamente pelas equipes.


Foto: Dayane Hemerly

A prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim iniciou na manhã desta quarta-feira (17) um processo de retirada de pessoas em situação de rua que estavam constituindo moradias em locais públicos. A operação conta com a participação da Guarda Civil Municipal (GCM), da Secretaria Municipal de desenvolvimento Social (Semdes), Secretaria Municipal de Saúde (Semsus), Fiscalização de Postura e Direitos Humanos.

Os lugares que serão alcançados pela equipe é a ponte municipal Fernando de Abreu, Praça de Fátima, arredores do Teatro Rubem Braga, na praça da avenida José Félix Cheim, ponte de pedestres na rua Samuel Levy, Ponto de Táxi na Praça Jerônimo Monteiro e na praça do bairro Independência.

Segundo a Guarda Municipal, os andarilhos não tiveram resistência para sair dos locais. Nesta primeira fase da operação, será oferecido abrigo para essas pessoas na casa de passagem Madre Teresa de Calcutá, mantida pela parceria entre a prefeitura e a Cáritas Diocesana. No entanto, elas não são obrigadas a saírem das ruas, podendo permanecer nelas. Contudo, não poderão mais "morar" em locais chamados de equipamentos públicos.

Eles podem retirar dos locais os objetos que desejaram levar consigo, o que for deixado para trás será removido por um caminhão da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur).  

Na Praça de Fátima, de acordo com a Guarda, foi encontrado um morador de rua que estava passando mal. Antes de ser levado para algum abrigo, ele foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (Upa) do Marbrasa, para atendimento médico. As pessoas que foram levadas para a casa de passagem também serão avaliadas por profissionais da saúde.

A força-tarefa que acontece hoje foi planejada antecipadamente pelas equipes.

 

Comments

SEE ALSO ...