Movimento Negro exige implantação urgente do Lockdown no Espírito Santo - Jornal Fato
Geral

Movimento Negro exige implantação urgente do Lockdown no Espírito Santo

Segundo inquérito sorológico, 70% dos casos de Covid-19 foram registrados entre a população negra


Foto: reprodução/TV Cultura

 

 O Espírito Santo soma, até a manhã desta quarta-feira (3), mais de 15 mil casos do novo coronavírus, sendo que 664 pessoas não resistiram à doença e vieram a óbito. Deste número, segundo estudos do inquérito sorológico, que investiga o comportamento do vírus, 70,3% são negros e pardos. De acordo com a pesquisa, somente 28,5% dos infectados são brancos. Isso acontece porque a Covid-19 está chegando com mais força aos bairros mais populares, onde a predominância é de moradores negros.

Para impedir que a doença continue a avançar sobre a população negra, representantes do Movimento Negro do Espírito Santo divulgaram nessa terça-feira (2) uma reivindicação para que o Estado tome medidas urgentes de combate à pandemia. Entre as requisições estão a construção de um hospital de campanha e o decreto imediato de "Lockdown" até o início do achatamento da curva de contágio.

O grupo, intitulado Unidade Negra Capixaba De Combate À Covid-19, vai entregar as reivindicações ao governo amanhã (4), no Palácio da Fonte Grande, em Vitória.

No total são 105 solicitações, que abrangem as áreas da saúde, educação, economia, segurança pública e cultura, entre outras. Elas são resultado de reuniões por meio do Whatsapp e de videochamadas com representantes de mais de 60 entidades, movimentos sociais, coletivos, associações e grupos ligados a comunidades quilombolas, bandas de congos e paneleiras.

O documento é embasado por estudos que apontam o racismo estrutural como causa da vulnerabilidade social que atinge grande parcela da população negra, que ocupa a base da pirâmide social brasileira e neste cenário de pandemia está ainda mais vulnerável.

O Governo do Espírito Santo ainda não se manifestou sobre o assunto.

Manifestação

Antes da entrega do documento, haverá uma manifestação em frente ao Palácio Anchieta, às 9h, onde as lideranças deixarão cruzes em memória às mais de 600 vítimas da Covid-19 no Espírito Santo. De lá, sairão em caminhada em direção ao Palácio da Fonte Grande.

Em virtude da necessidade de manter o isolamento social, a manifestação terá apenas 15 participantes, que tomarão os cuidados como uso de máscaras e distância de dois metros uns dos outros.

Unidade Negra Capixaba

A Unidade Negra Capixaba é composta por lideranças de religiões de matriz africana, artistas, pesquisadores, professores universitários, profissionais da saúde, advogados, líderes comunitários, líderes estudantis e lideranças históricas, entre representantes de outros segmentos sociais e profissionais.

 

Comments