Falta pouco para guardas terminarem curso - Jornal Fato
Polícia

Falta pouco para guardas terminarem curso

A cerimônia de formatura vai ser promovida no próximo dia 20, na escola municipal Zilma Coelho Pinto


O treinamento começou em fevereiro e contou com 550 horas de aulas teóricas e práticas - Foto: PMCI

Chega ao fim, neste mês, o curso da Guarda Civil Municipal (GCM) de Cachoeiro, para a liberação do porte de arma de fogo pela corporação. A cerimônia de formatura, que deverá ter a presença de autoridades estaduais e do município, vai ser promovida no próximo dia 20, a partir das 10h, na escola municipal Zilma Coelho Pinto, no bairro Ferroviários.

Ministrado pela Academia de Polícia Civil do Espírito Santo (Acadepol-ES), o treinamento teve início em fevereiro e contou, ao todo, com 550 horas de aulas teóricas e práticas em 28 disciplinas.

Na primeira etapa, de teoria, foram abordados temas como direitos humanos e ética, concepções políticas de segurança pública, histórico e funções da corporação, geoprocessamento de informações e fundamentos de gestão integrada.

Já a etapa prática incluiu, além da disciplina de armamento e tiro, aulas de utilização de equipamentos não letais, estágio de trânsito, defesa pessoal, patrulhamento escolar, prevenção e combate a incêndios e pânico, dentre outras.

Depois da conclusão do curso, o passo seguinte é a formalização de convênio com a Polícia Federal para emissão dos portes funcionais de armas. Para tanto, as exigências legais têm sido cumpridas pela Secretaria Municipal de Segurança e Trânsito (Semset), para que os guardas voltem a trabalhar armados já a partir de 2019.

O secretário de Segurança e Trânsito de Cachoeiro, Ruy Guedes, explica que o término deste curso - que visa atender a exigência prevista no Estatuto do Desarmamento (lei nº. 10.826), de que a autorização para o porte de arma de fogo das Guardas Municipais está condicionada à formação funcional de seus integrantes em estabelecimentos de ensino de atividade policial - é um marco importante desta administração.

"Temos um processo ajuizado há 11 anos, e um  dos pontos na ação movida pelo Ministério Público como necessários ao retorno da arma de fogo à Guarda Municipal é a realização do curso que ora se encerra. Para além do cumprimento de uma necessidade, o curso serviu para atualização dos conhecimentos de nossos valorosos homens e mulheres da Guarda Civil Municipal, com o objetivo de melhorar, ainda mais, o atendimento ao cidadão", enfatiza Guedes.

"Estamos empenhados em cumprir todas as exigências para que nossa Guarda Civil Municipal consiga, o quanto antes, a liberação para portar armas, tornando ainda mais efetiva a sua participação no sistema de segurança pública em nosso município", frisa o prefeito Victor Coelho.

Comentários

VEJA TAMBÉM...